Buscar
  • Miriam Zlochevsky Tunchel

Recarregar é preciso


Como contei no post de apresentação, o acervo do designer se compõe de um conjunto de informações adquiridas diariamente.

Neste final de semana tive a oportunidade de visitar mais uma edição da Feira Plana.

Esta feira, que é um festival de publicações independentes, está na sua sexta edição e acontece na Cinemateca Brasileira (São Paulo, SP) somente neste final de semana.

O mais interessante da proposta da Feira Plana, na minha opinião, é que designers, editores e produtores ganham um espaço para apresentarem seus produtos elaborados com a liberdade que só um produto com pouco compromisso comercial pode ter.

Nesses projetos, muitos quase artesanais, há inúmeras experimentações de papéis, técnicas de impressão, formatos não convencionais e conteúdos produzidos para nichos específicos.

Fiquei maravilhada com a quantidade de expositores que têm coragem e desprendimento para ousar em suas produções, valorizando a liberdade de criarem como e para quem quiserem. Os materiais, ultracoloridos estão lado a lado com os monocromáticos, enriquecendo visualmente os visitantes.

Há livros com projetos gráficos invejáveis, que se valem de recursos de impressão para sairem do comum. Quem faz design editorial, principalmente capa de livro, sabe o tamanho do desafio de fazer o seu livro se destacar em um balcão de livraria. Leitores são fisgados pelo visual da capa do livro antes mesmo

de lerem o título. Nessa hora, a briga pela atenção é de gente grande!


Encontrei expondo na Feira, uma colega de pós-graduação que enxergou em seu projeto de conclusão de curso uma oportunidade comercial. Assim, a Rendas Urbanas, da Ana Lua Contatore nasceu. Inspirada em grades ornamentais da cidade de São Paulo, Ana criou um jogo de carimbos. Por serem modulares, os carimbos permitem recriar formas e padrões gráficos que recobrem portas, janelas, varandas e gradis da cidade.

O projeto ficou lindo e ela agora comercializa seus carimbos.

Quando tenho oportunidade de visitar feiras desse gênero, saio revigorada e motivada. A cabeça entra no modo produção grau 10 e me incentiva a contribuir com ideias novas, nos projetos desenvolvidos para clientes.

Ainda que não tenha uma aplicação imediata para trabalhos atuais, essas visitas abastecem meu repertório de ideias e apresentam formatos e acabamentos que tenho certeza irão ser acionados no momento em que surgir um projeto que combine com eles.



0 visualização